Liverpool lança Plano Pastoral pós-sinodal

Segundo a diocese, o Plano “é o primeiro fruto da oração, da escuta, do discernimento e do planeamento das pessoas de toda a Arquidiocese que formaram o Sínodo celebrado em Junho de 2021”.

A Arquidiocese de Liverpool deverá lançar o seu Plano Pastoral no primeiro Domingo do Advento deste fim-de-semana.

O Plano é o tão esperado resultado do Sínodo de Liverpool.

Segundo a diocese, o Plano “é o primeiro fruto da oração, da escuta, do discernimento e do planeamento das pessoas de toda a Arquidiocese que formaram o Sínodo celebrado em Junho de 2021”.

Os quatro anos sinodais decorreram com o tema “Juntos na caminhada”. Os paroquianos perguntaram: “Que tipo de Igreja Deus nos chama s ser?”.

A o encontro sinodal em Junho de 2021 considerou 19 recomendações. As três mais votadas referem-se à evangelização, ao ministério leigo e aos jovens.

O Arcebispo de Liverpool, Malcolm McMahon OP, disse: “Um dos aspectos mais importantes do planeamento é estar aberto ao inesperado. O Plano Pastoral arquidiocesano é um plano que estabelece as bases e também dá indicações para o desenvolvimento futuro da Arquidiocese. É um documento muito rico que inspirará o trabalho da Arquidiocese por muitos anos”.

“Devemos estar imersos nas alegrias e esperanças, tristezas e ansiedades de hoje da humanidade. Precisamos de ser corajosos e criativos na renovação das estruturas locais. Vamos desenvolver a liderança para atender às necessidades de mudança. Devemos ter a certeza de que a sinodalidade está incorporada em todos os aspectos da vida arquidiocesana”, afirmou.

Tornarem-se numa Igreja que acompanha as pessoas ao longo da vida, tornando-se numa Igreja que honra a vocação de todos os baptizados, onde a sinodalidade está inserida, uma Igreja que renova as suas estruturas organizacionais e administra a sua propriedade para servir a sua missão, uma Igreja onde crianças e jovens adultos floresçam e uma Igreja que cuida dos seus sacerdotes são alguns dos objectivos.

Numa carta pastoral que será lida em toda a Arquidiocese no Domingo, o Arcebispo McMahon afirma: “O apelo do Papa Francisco, e dos Papas e concílios ecuménicos que lhe são anteriores, para ser uma Igreja que acompanha as pessoas, caminha com as pessoas, é a mudança fundamental na atitude e abordagem que quero perante vós. Caminhar com outras pessoas, acompanhar outras pessoas, influenciará a maneira como vivemos e trabalhamos como Cristãos Católicos na Arquidiocese. Isso irá ajudar-nos a repensar a nossa abordagem à vida católica”.

Artigo de Ruth Gledhill, publicado no The Tablet a 24 de Novembro de 2021.

últimos Artigos

Perceber o que significa sinodalidade

Ser uma “Igreja sinodal” significa encontrar-se em terreno comum como iguais pelo baptismo e onde todos, incluindo padres e bispos, devem verdadeiramente ouvir toda a

mais

Sinodalidade: vamos lá tentar mais uma vez.

Ainda há muita confusão e mal-entendidos sobre o termo “sinodalidade”, que na verdade foi cunhado pelo actual Papa. A palavra “sinodalidade” continua a repetir-se regularmente

mais